identificacao1analise2criminalistica1medicolegal1
Exame de DNA ajuda a encontrar culpado pela morte de casal de idosos, em Vitor Meireles. PDF Imprimir

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) obteve a condenação de Henrique Quirino de Marcos a 60 anos de prisão. Henrique matou violentamente um idoso e sua esposa com o intuito de roubá-los, configurando latrocínio. O crime ocorreu no interior do município de Vitor Meireles, que integra a Comarca de Presidente Getúlio.

Entenda o caso:

O assassinato de José Floriano da Silva, de 71 anos, e a esposa deste, Tereza Calizário da Silva, de 57 anos, em setembro de 2018, chocou os moradores do município de Vitor Meireles, Alto Vale do Itajaí.
Na madrugada do dia 16, um homem entrou na residência e desferiu vários golpes de faca e bastão contra as vítimas que morreram no local. Após matar o casal, o autor roubou seus pertences e fugiu.
O Instituto Geral de Perícias foi acionado e realizou a perícia no local.
Durante as investigações, a Polícia Civil recebeu uma denúncia anônima e chegaram a um suspeito.
A roupa do suspeito, Henrique, foi coletada e enviada ao Instituto de Análises Forenses do IGP, sendo detectada a presença de sangue das vítimas na roupa por meio do exame de DNA.

Henrique Quirino de Marcos é o nome do autor do latrocínio ocorrido no dia 16 de setembro de 2018, em Vitor Meireles.
Nesta terça-feira (14), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) obteve a condenação de Henrique Quirino de Marcos a 60 anos de prisão.
De acordo com o Promotor de Justiça Eliatar Silva Junior, a autoria do latrocínio - crime configurado pelo ato de matar com objetivo de roubar - só ficou provado por meio do exame de DNA.


WhatsApp Image 2019-05-15 at 15.40.06

WhatsApp Image 2019-05-15 at 15.40.05

Compartilhe esta Notícia: